Minecraft, o game usado na educação é tema de mesa durante o Flipoços

Presidente da CBL, Luís Antonio Torelli e professor da Microsoft, Mateus Mendes Pereira, participam do bate-papo.

O uso da tecnologia na educação é uma pauta cada vez mais constante e necessária. Pensando nisso, o Festival Literário Internacional de Poços de Caldas, o Flipoços, realiza no dia 05 de maio às 15h, na Arena Cultural a mesa “Educação, Leitura e Minecraft”, com as presenças do presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL), Luís Antonio Torelli, do professor da Microsoft, Mateus Mendes Pereira, e com a Andiara Cristina de Souza, Professora e pedagoga. A entrada é gratuita.

A conversa busca debater sobre os rumos da educação, considerando índices de leitura e comportamentos do leitor, questionando se será possível trazer perspectivas para o futuro. Durante o bate-papo, que corrobora com o tema do festival, “A literatura & os outros saberes”, será apresentado um case do jogo Minecraft, que é voltado à sala de aula.  O jogo de destruir e construir blocos, que é uma febre entre jovens do mundo inteiro, ganhou uma versão para a sala de aula.

O Minecraft: Education Edition, dá aos educadores algumas ferramentas essenciais que o ajudam a trabalhar os assuntos de sala de aula e proporciona uma aprendizagem imersiva, colocando o aluno como protagonista do próprio aprendizado. Por exemplo, o professor consegue criar um único ambiente e colocar todos os alunos (cada um com um personagem) em um mesmo ‘mundo’ dentro do jogo para trabalharem em colaboração, estabelecendo restrições do que os alunos conseguem ou não fazer no ambiente – como impossibilitar que um aluno destrua blocos criados por outro aluno.

Além disso, ao começar a usar a versão educacional do jogo, o professor pode ingressar em uma comunidade de educadores que também utilizam o Minecraft em sala de aula, com o objetivo de compartilhar planos de aula e dicas uns com os outros. Além de terem acesso, também, à mundos e planos de aula pré-criados, já prontos para o professor colocar em prática.

O bate-papo tem oferecimento da CBL e da Microsoft. Segundo a curadora do Flipoços, Gisele Corrêa Ferreira, unir jogos, educação e literatura são propostas que contribuem com os saberes. “O Flipoços não é um festival que visa apenas o entretenimento, pelo contrário. Prezamos por mesas que sejam formativas e inovadoras e este é um exemplo. Ao discutir literatura e games, valorizamos todo o contexto em que estão inseridas nossas crianças”, declarou.  A mesa é voltada em especial aos profissionais da área da Educação em geral e interessados por games. Entrada gratuita.

O Flipoços
O Flipoços 2018 e a 13ª Feira Nacional do Livro de Poços de Caldas são realizados pela GSC Eventos Especiais e acontecem de 28 de abril a 06 de maio no Espaço Cultural da Urca. O Flipoços 2018 conta com o patrocínio do DME, BDMG Cultural, Codemge, Climepe, Fibrax, Suzano e Prefeitura de Poços de Caldas. Parceiro Cultural Sesc Minas, Instituto Camões, Editoras Sextante, Dublinense, Malê, Faro Editorial, Aletria, Leya, Trilha Educacional, Edições Sesc São Paulo. Mais informações e agendamento para as atividades ligue (35) 3697 1551. Programação completa na revista virtual no site www.flipocos.com

Informações para a Imprensa
Jéssica Balbino
balbino.jessica85@gmail.com 
35 3697 1551 | 35 9 9160 3755