Flipoços encerra com grande sucesso de público e se prepara para 2019

Doação de livros para mais de 12 entidades encerra o ciclo Flipoços 2018.

A 13ª edição do Festival Literário Internacional de Poços de Caldas, o Flipoços – que abre o calendário de festivais do gênero no Brasil – encerrou com recorde de público. Segundo um levantamento feito pela GSC Eventos, empresa que organiza o festival, cerca de 85 il pessoas passaram pelo evento. A expectativa da organização era de 70 mil.

Durante nove dias, o encontro recebeu cerca de 80 atividades diferentes, mais de 100 escritores e artistas convidados e 80 expositores. O faturamento, de acordo com a organização, também foi maior que o do 2017, ultrapassando R$ 1,2 milhões em vendas de livros. Ainda em números, o Flipoços gerou em 2018 cerca de 200 empregos diretos e indiretos.

Com o tema “A literatura & os outros saberes”, o Flipoços contou com uma programação diversa, eclética e que agradou muito a todo público. Foram nove dias de intensa programação gratuita.

A organizadora e curadora do Flipoços, Gisele Corrêa Ferreira afirmou que esta edição superou as expectativas, não apenas de público, mas de negócios e parcerias. “Pensamos em uma programação que extrapolasse o conceito do livro, reafirmando que o saber não é uma verdade absoluta e pode estar em qualquer lugar. Com isso, recebemos parceiros novos, como o Fondo de Cultura do México, a Incrível Máquina de Livros, projeto da Suzano Papel Pólen, a Edições Sesc SP, a Casa Philos e parceiros que já estão conosco há bastante tempo, como nossos expositores, o Instituto Camões, o Sesc Minas Senac, CBL, Tertúlia Artesanato por exemplo”, enfatiza ela.

Desdobramentos

O Flipoços, Festival Literário Internacional de Poços de Caldas, tem conquistado a cada ano um espaço importante dentro da literatura brasileira, no sentido do fomento e estímulo à leitura. Assim, convites para atividades do Flipoços fora de Poços tem crescido. Foi o que ocorreu nesse ano. O Flipoços encerrou no dia 06 de maio e logo no dia seguinte a curadora do Festival, Gisele Ferreira, viajou com os autores Dany Wambire (moçambicano) e João Pinto Coelho (português) à Belo Horizonte e à Brasília para cumprir agendas em continuidade às comemorações a Língua Portuguesa iniciada em Poços, no dia 05 de maio, data oficial da Língua.
Mas para selar o sucesso do Flipoços 2018, a organização entregou à 12 entidades da cidade e região, 1,7 mil livros arrecadados durante a 13ª edição Feira Nacional do Livro de Poços de Caldas e o Flipoços. A cerimônia que contou com representantes das entidades beneficiadas, bem como o secretário de Cultura do município, Hudson Villas Boas e o coordenador do Museu Histórico e Geográfico, Yuri Almeida Gonçalves, marca o encerramento desse ciclo e dá início aos preparativos do próximo Flipoços. Para Gisele Corrêa Ferreira, a entrega representa um dos pilares do festival, que é seguir fomentando a cultura. “Encerramos aqui mais uma etapa do Flipoços deste ano, reafirmando nosso compromisso com a perpetuação pelo gosto pela leitura. Iniciamos também já a campanha do Flipoços 2019, que terá como tema a literatura latina”, lembrou.

Sobre o Flipoços
O Flipoços 2018 e a 13ª Feira Nacional do Livro de Poços de Caldas contou com o patrocínio do DME, Climepe, Codemge, BDMG Cultural, Suzano Papéis e Celulose, Fibrax e Prefeitura de Poços de Caldas. Parceiro Cultural Sesc Minas, Instituto Camões, Universidade Paulista, Unip e CBA - Companhia Brasileira de Alumínio (CBA). O Flipoços 2019 já começa a ser pensado e preparado e vai acontecer de 27 de abril a 05 de maio de 2019. Acompanhe tudo pelo site www.flipocos.com.