Flipoços na Estrada

Flipoços apresenta Monja Coen em Portugal

“Escritora inaugura fase europeia com lançamento no Folio em Óbidos”

 

A convite da curadoria do Festival Literário Internacional de Poços de Caldas, o Flipoços, a escritora, jornalista e monja zen budista brasileira, mais conhecida como Monja Coen, inaugura nova fase de sua carreira literária através do “Flipoços na Estrada”, que são atividades do festival mineiro em vários locais fora da cidade sede.
A nova fase também será inédita para o Flipoços que pela primeira vez, se desloca a outro País para divulgar o festival e apresentar uma atividade literária, promovendo o intercâmbio cultural. “Essa oportunidade em Portugal é também o primeiro passo para que o Flipoços inicie o intercâmbio de forma inversa, ou seja, levando do Brasil autores contemporâneos e novatos para apresentarem suas obras e quem sabe, começar uma carreira internacional em nosso País irmão de língua e de formação”, conta Gisele Ferreira, curadora do Festival. 
A participação do Flipoços em Portugal se deu através do convite do português Pedro Sousa que é um dos curadores do Folio - Festival Literário Internacional realizado na pequena e bela cidadezinha de Óbidos que desde 2015, é reconhecida pela UNESCO como Cidade Criativa da Literatura.
A Vila Literária de Óbidos, edificada pelos Celtas em C. 308 a.C, fica a uma hora ao norte de Lisboa e próxima à cidade de Caldas da Rainha, oficialmente, irmã de Poços de Caldas em “acordo de intenção de geminação” assinado em 2001 pelos prefeitos à época de ambas as cidades. Óbidos é hoje uma das principais joias de Portugal, mantendo-se um exemplo bem preservado da arquitetura medieval; suas ruas, praças, muros e castelo são procurados por turistas de todo o mundo.
O Folio, acontece em sua 4ª edição, entre os dias 27 de setembro e 07 de outubro, quando alguns dos mais importantes expoentes da literatura mundial, estarão compartilhando experiências de vida e de carreira, nessa que é considerada hoje a mais importante festa dos livros e autores do País. E é exatamente nessa “caravana” que a autora brasileira Monja Coen, estará pela primeira vez. Ela lançará oficialmente em terras lusitanas seu primeiro livro em português de Portugal pela Editora 20!20 através da Bella Editora de São Paulo da editora Ana Landi, que cedeu os Direitos Autorais da obra "O sofrimento é opcional: como o zen budismo pode ajudar a lidar com a depressão". Para Monja Coen essa oportunidade vem em um momento importante de sua vida. “Sou muito grata a Gisele Ferreira do Flipoços por me tornar conhecida aos organizadores do Folio e pela oportunidade através da Literatura poder ir ao encontro da terra de meus avós paternos e de grandes escritores portugueses que me inspiraram a vida inteira. Alegra-me que o vínculo de amizade e respeito durante mais de dez anos com a Gisele, com o Flipoços e com Poços de Caldas, resulte agora nessa parceria incrível. Estou muito feliz” diz Monja Coen.  
A programação do Flipoços em Portugal se dará em dois momentos. O mais especial será a mesa sugerida pela curadora do Flipoços em que a convidada Monja Coen, fará parte. Com o título Fé no Século XXI, Monja Coen dialoga com Paulo Mendes Pinto,  Pe. José Maria Brito e Joaquim Franco no dia 05 de outubro, às 18h. Os três são portugueses e todos de alguma maneira são estudiosos sobre religiões. “Quando eu sugeri ao Folio o nome da Monja, imediatamente a curadoria do festival pensou em criar algo ligado às religiões trazendo para a público um debate extremamente atual e pertinente, baseado nas grandes atrocidades do passado, do presente e o quanto as novas tecnologias tem influenciado o mundo interior das pessoas”, pontua.
A segunda participação será da curadora do Festival Literário Internacional de Poços de Caldas, Gisele Corrêa Ferreira que fará parte da Mesa Redonda – Festivais Literários “A importância das feiras e dos festivais na divulgação dos autores e das suas obras” no dia 4 de outubro, às 21h, ao lado dos mais importantes representantes de festivais literários brasileiros e portugueses como os curadores Julio Silveira (Ler – Rio de Janeiro), Ana Miranda (Art Institut - NY), Manuela Ribeiro (Correntes d’Escritas - Póvoa de Varzim/Portugal), Mauro Munhoz (Flip – Paraty), Antônio Campos (Fliporto - Pernambuco) e mediação José Pinho (Folio/Óbidos).   
O Flipoços 2019 com data já definida para 27 de abril a 05 de maio do próximo ano, vai destacar a Literatura Latino-Americana e terá como slogan “Literatura Sem Fronteiras”. Mas a Literatura Lusófona, parte permanente do Festival mineiro, contará novamente com autores de língua portuguesa, além dos  curadores portugueses do Folio que receberão o convite pessoalmente em Óbidos. Para mais informações acesse www.flipocos.com

 


Monja Coen em mais uma participação no Flipoços 2018.

 

Monja Coen e Gisele Ferreira, levam Flipoços para Portugal