Flipoços abre discussão sobre literatura e empreendedorismo negro feminino


11 de Março de 2020

O Empreendedorismo negro feminino é assunto de debate em uma das mesas do Festival Literário Internacional de Poços de Caldas, o Flipoços 2020. O encontro será logo no primeiro dia da edição comemorativa dos 15 anos do Flipoços: sábado, dia 25 de abril, às 16h, no Espaço Cultural da Urca. O Festival vai até o dia 03 de maio e este ano traz como tema: “Mulher e literatura: da poesia ao poder.”

Na mesa "Literatura e Empreendedorismo da Mulher Negra", três mulheres negras e referências em suas áreas de atuação falam sobre conquistas, barreiras, representatividade e racismo no mercado de trabalho. São elas:
Alexandra Baldeh Loras ex-consulesa da França em São Paulo, Embaixadora da “AfroeducAção” e fundadora do Fórum Protagonismo Feminino é formada em jornalismo por uma das universidades mais tradicionais do mundo, a Sciences Po, pesquisa e defende a representação da população negra na mídia e na educação. É coordenadora do site PlanoDeMenina.com.br. A ativista acredita que a construção da identidade negra precisa ser feita em toda sociedade, mas especialmente nas crianças.

Cristiane Sobral poeta, atriz e palestrante, Cristiane é mestre em Artes (UnB), pesquisa as estéticas nos teatros e literaturas de matrizes africanas e indígenas. Professora na Secretaria de Educação do DF – SEDF. Escritora e palestrante com participação em eventos diversos países, como Moçambique e Angola. Tem nove livros publicados, o mais recente Dona dos Ventos de poesia. Alguns dos temas abordados em sua poética: feminilidade da mulher negra, corpo, sexualidade, infância, masculinidades, maternidade, violência de gênero, religiosidades de matrizes africanas, afetos, música e diásporas.

A mediação é da jornalista e âncora do Jornal das 10h da Globo News, Aline Midlej. O telejornal responde por três horas de programação diária, com as principais notícias do Brasil e do mundo. Ao longo de 15 anos de profissão, a jornalista passou pelas principais redações de televisão do país como repórter e apresentadora. Fora do estúdio, já fez grandes coberturas como a do terremoto do Haiti e a guerra civil no Congo - em muitos contextos onde mulheres jornalistas (ainda) são minoria. Entre as premiações de destaque, Vladimir Herzog de Direitos Humanos e Prêmio Esso. Aline se coloca uma missão permanente, dentro e fora do estúdio, como jornalista: humanizar a comunicação.

As mulheres negras, incluindo pretas e pardas, são o maior grupo da população brasileira, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (PNAD/IBGE). Para a curadora do Festival, Gisele Côrrea Ferreira, falar sobre o empreendedorismo da mulher negra é trazer à tona uma das discussões mais relevantes para a sociedade atual. “A luta e a força dessas mulheres é de extrema importância, mas outras questões ligadas à segregação de gêneros e de cor da pele ainda tão presentes na sociedade e conseqüentemente no mercado de trabalho fazem com que esses dados ainda sejam tão alarmantes, e é por isso que o Flipoços dará voz a elas”, explica Gisele.

A edição comemorativa dos 15 anos do Flipoços 2020 vai acontecer de 25 de abril a 03 de maio, no Espaço Cultural da Urca em Poços de Caldas, com entrada franca. As trocas de livros por ingressos para entrada nas Palestras Master terão início no dia 23 de março às 8h no escritório da GSC Eventos Especiais, localizada na Rua Prefeito Chagas, 305 – sala 308 – Centro – Poços de Caldas (MG) e também no Shopping Poços de Caldas, na Livraria Livruz de segunda a sábado das 10h às 22h, e aos domingos e feriados das 13h às 19h. As trocas serão efetuadas até a véspera do evento; já durante o Festival, serão realizadas apenas na secretaria da GSC Eventos, na Urca. Realização e mais informações GSC Eventos Especiais Ltda. pelo (35) 3697 1551. Saiba mais pelo site www.flipocos.com e pelas redes sociais. O Flipoços tem o orgulho de contar com o patrocínio máster do DME pela Lei de Incentivo a Cultura do Estado de Minas Gerais e Codemge e Patrocínios da Climepe, BDMG e Nutrire. Apoio Cultural das empresas: Kindle (Amazon), TAG Experiências Literárias, Donato Oftalmologia, Supervale. Parceria Cultural do SESC MG e SENAC MG.

Alexandra Baldeh Loras, Cristiane Sobral e Aline Midlej